quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Afinidade

Do que um dia foi dor eu me afastei
Que não dá pra viver sempre fingindo
E se agora meu peito anda sorrindo
Pode ser uma prova que acordei.

Aprendi com meus erros que não posso
Mudar tudo da noite para o dia
E nem mesmo querendo, eu poderia
Apagar o que um dia já foi nosso.

Temos sim, uma imensa afinidade
E, perdida no tempo, uma saudade
Que se não nos matou foi por um triz!

Pelo fio invisível que há no olhar
Não é muito difícil de encontrar
As razões pra querer viver feliz!

Pedro Torres

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Outro Carnaval

Hoje é véspera, enfim, do Zé Pereira
E parece que não vamos nos ver...
Se a alegria até quarta não morrer
Vou pular, sem você, a festa inteira.

Já não conto por quantos carnavais
Fui sem ânimo algum para a folia
Porque a máscara da minha fantasia
Eram restos de antigos festivais.

Vou trajar-me completo de esperança
E brincar como brinca uma criança
Na euforia do sonho mais banal…

E, se acaso, bater saudades tuas
Mesmo assim, eu serei todo das ruas
Para o ano tem outro carnaval!

Pedro Torres