segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Mas, duvido esquecer do beijo meu Quando a boca encostar em outro alguém!

"Tudo bem!" vá provar dos mil sabores
Que essa vida de amores sempre oferta
Mas, nem pense em achar a porta aberta
Onde foram trancadas minhas dores.
Se a saudade quiser causar pavores
Eu não deixo, pra não virar refém
Se teu peito esqueceu, pois, "tudo bem!"
Também finjo que o meu te esqueceu...
"Mas, duvido esquecer do beijo meu
Quando a boca encostar em outro alguém!"

Pedro Torres
Mote de Dayane Lopes

Um comentário:

Direito à Réplica Poética...