domingo, 16 de fevereiro de 2014

"Depois..."

Nosso caso foi breve, passageiro
Mas, vivido com toda a intensidade
Que apesar de meu peito inda ferido
Eu não posso negar sentir saudade.

Fui sincero ao dizer que te amava
Pra você destruir o que era nosso
Pois, se queres que espere eternamente
Sinto muito, meu bem, mas, eu não posso!

Se quiser aventuras, "pegue o beco!"
Que não vou reclamar, de lábio seco,
Pela falta do beijo de nós dois...

Cada dor nessa vida tem seu preço
Mas, não posso ficar, se não mereço,
Nessa espera infinita de um depois.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...