sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Condor

Onde estiveres sei que escutarás
Meu canto novo sem chorar lamentos
No colo quente dos teus sentimentos
Que à brisa fria tu te esquentarás;

Se as ventanias que atravessarás
Traz tua calma pros meus aposentos
Voa até mim com a paz dos ventos
E, voar alto, teu condor, verás...

Cobra meus lábios junto aos teus ...com juros
E te cobrirei com mil beijos puros
Mas, não te vingues nunca do vazio

Gasta meu nome junto a identidade
Chove torrentes de amor e saudade
Deságua em mim ...como fosses rio.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...