terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Tem coisa que a gente sonha E nem quando acorda passa

Sonhei com ela, abraçado
Dividindo o travesseiro
Me perfumando do cheiro
Do seu cabelo lavado...
O seu lábio tatuado
Na lateral de uma taça
E a lua, pela vidraça,
Iluminando, risonha
Tem coisa que a gente sonha
E nem quando acorda passa.

Se a dor não passou ainda
É que estes teus olhos meigos
São como doutores leigos
Tratando uma dor infinda.
Se a nossa história era linda
Terminou, não sei porquê
Pois, só depois é que vê
Quem fica, a realidade
"Quando eu não sinto saudade,
Sinto falta de você!"

Pedro Torres
Mote do Poeta Aldo Berto (Aldo do Gás)

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...