sábado, 18 de janeiro de 2014

Sempre que a poesia Lhe traz varrida no vento.

Já tive uma margarida
Perfumando meu jardim
Mas, um beija-flor ruim
Beijou-a à pétala ferida.
E a essência da minha vida
Da flor do meu sentimento
Volta no meu pensamento
Com qualquer brisa macia
Sempre que a poesia
Lhe traz varrida no vento.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...