quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Pior que achar que dá certo É ter certeza que não.

Eu não coleciono as rolhas
Dos vinhos que já provei
E os atalhos que peguei
Pra seguir minhas escolhas
Num livro de muitas folhas
Numa página de ilusão
Escrevi seu nome em vão
Por querer sempre estar perto
Pior que achar que dá certo
É ter certeza que não.

Quem quer se iludir se iluda
Eu já passei dessa fase
De amor que chega no 'quase'
Tenta mudar, e não muda.
Ninguém precisa de ajuda
Pra cair em ilusão
Basta cegar pra razão
Pra crer em futuro incerto
Pior que achar que dá certo
É ter certeza que não.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...