quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Inspiração

De onde vim, pra onde vou...
Não sei, mas quero chegar!
Só sei que agora aqui estou
E que não vim pra ficar...

Não sei que fui, nem que sou
Também que irei me tornar
Se me peço, se me dou
Onde vou, se devo estar...

No êxtase, às vezes, contudo
Eu voo sinto-me em tudo
Da vastidão desbravada.

Após o auge da torpeza
Ao pousar, vem-me a certeza,
De saber que não sou nada!

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...