terça-feira, 21 de janeiro de 2014

E a saudade covarde só não mata Porque tem o prazer de torturar

Quando a gente se afasta de quem ama
Pela dúvida de ser correspondido
Não existe no mundo um comprimido
Pra tratar da saudade que se inflama.
Quando a falta se arrancha em nossa cama
Ela vira uma taboa ao se deitar
O travesseiro não fica no lugar
Nem afofa, por mais que você bata
“E a saudade covarde só não mata
Porque tem o prazer de torturar”

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...