sábado, 4 de janeiro de 2014

Do sal faz colmeia na beira do mar.

Aos amigos do Facebook que me acompanham. Saiu este improviso em galope a beira mar pra agradecer a companhia de vocês de sempre. Valeu!

Garimpo este verso com minha bateia
Na mina profunda do meu improviso
E o meu objetivo é de levar o riso
Pra face sincera da linda plateia
Se acaso faltar, na mente uma ideia
Eu faço outra ideia pra por no lugar
E meu improviso sai de arripunar
Do doce que tem melhor que da abelha
Porque o poeta com o que der na telha
Do sal faz colmeia na beira do mar.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...