domingo, 12 de janeiro de 2014

A saudade se alimenta Da pele de sonhos mortos

A saudade se alimenta
Da pele de sonhos mortos
Das distâncias percorridas
Por vários caminhos tortos
E o afastamento do cais
Onde o amor fundou dois portos.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...