quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Chorar e sorrir

Sem ver motivos pra infelicidade
Eu, mesmo triste, sempre hei de sorrir
Se foi sorrindo que encontrei Saudade
Não é chorando que a verei partir

Quem teme a vida perde a liberdade
E o tempo passa sem você sentir
Se nada dura toda a eternidade
O riso e o pranto hão de se extinguir

Eu choro e rio quando me convém
E prezo muito por alguém que tem
A habilidade de viver sorrindo...

E na mistura de alegria e pranto
Seus olhos secos se umedecem tanto
Que molha a face de um sorriso lindo.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...