sábado, 23 de novembro de 2013

Seus lábios cor de cereja Seu sorriso de marfim

Seus lábios cor de cereja
Seu sorriso de marfim
Seu perfume inebriante
E sua pele de cetim
É um pouco das muitas coisas
De você que eu quero em mim.

Passarinho aprisionado
Padece uma triste cena:
Por crueldade do dono
Tem asa, mas, não tem pena
Tenta voar, não consegue
E a queda não é pequena.

Pedro Torres

2 comentários:

  1. "...Passarinho aprisionado
    Padece uma triste cena:
    Por crueldade do dono
    Tem asa, mas, não tem pena
    Tenta voar, não consegue
    E a queda não é pequena"

    Muito bem, Pedro Torres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, amiga Sônia Silva. Cresci cercado por pássaros livres e vê-los em cativeiro é o mesmo que estar também nas gaiolas. Abraço!

      Excluir

Direito à Réplica Poética...