sábado, 23 de novembro de 2013

Quem quer muito termina sem ter nada E você não me quis, nem me tem mais.

Pela soma dos erros, duplamente
Eu errei, por querer e ao desistir:
Por chegar e assistir você partir
E partir sem querer seguir em frente.
Hoje vejo esse quadro diferente:
Pouco a pouco eu recobro a minha paz
Caminhando, sem mais olhar pra trás,
Onde a jura de amor ficou plantada
"Quem quer muito termina sem ter nada
E você não me quis, nem me tem mais."

Pedro Torres
Mote de Lucas Rafael
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...