sábado, 30 de novembro de 2013

Ausência

Posso bem nunca mais lhe procurar
E viver sem você ...perfeitamente!
Na saudade, ficar indiferente,
Esquecer de esquecer, ou de lembrar...

Tanto faz, se eu tiver que me afastar
Não viver nosso amor, completamente,
Mas, negar tudo que meu peito sente
Pra mim mesmo, é difícil de negar.

Pode ser que distante dos teus braços
Eu me esqueça de vez dos teus abraços
No apagar-se da luz dos meus sentidos

Posso até repetir o mesmo "NÃO"
Mas, não posso calar meu coração
Que as paredes da alma têm ouvidos!

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...