quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Que a chama do nosso amor Queime muito lentamente

Que a chama do nosso amor
Queime muito lentamente
Seja imenso, intenso, e terno
E aqueça o peito da gente
Que dure enquanto existir
Mas, que viva plenamente.

Talvez seja bem melhor
Nós conversarmos direito
Das coisas que estão passando
"Bulindo" dentro do peito
Pra não deixar pra depois
E depois ficar sem jeito.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...