domingo, 22 de setembro de 2013

O coração de quem ama Não é culpado de amar.

Dizem do crime imperfeito
Quando, sem querer, a vida
Lhe mata, na despedida,
Um sonho dentro do peito.
Sem razão, sem ter direito
Ninguém pode condenar
Que não dá para apagar
Quando o amor acende a chama
"O coração de quem ama
Não é culpado de amar."

Pedro Torres
Mote de Marcos Rabelo

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...