segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Eu não lhe tiro a razão De querer se afastar

Eu não lhe tiro a razão
De querer ir, se afastar
Eu também me afastaria
Se eu não pudesse provar
E ter que arrancar do peito
Pra meu coração mostrar.

Não sei distinguir ao certo
Inspiração de ilusão
Porque meu peito não sabe
Usar direito a razão
E quando bate a saudade
Termina sem opção.

Sigo buscando meu norte
"Nas curvas do meu caminho"
Pra me fazer companhia
Ouço legião, tomo um vinho
Que algumas vezes a gente
Precisa ficar sozinho.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...