segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Perdoa amor meu, perdoa O meu pobre coração

Perdoa amor meu, perdoa
O meu pobre coração
Quanto mais eu me aproximo
Agindo contra a razão
Mais me embriaga o perfume
Do teu cheiro de ilusão.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...