quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Mesmo o peito mais forte e mais blindado Não resiste ao disparo da saudade

Uma dor de saudade adormecida
Não suporta escutar qualquer barulho
Que se acorda e desfaz-se todo o orgulho
No estampido da voz que foi ouvida...
E uma foto é igual 'bala perdida'
Com projétil de grande densidade
Tendo a ponta aguçada da vontade
Qualquer peito por ela é perfurado
"Mesmo o peito mais forte e mais blindado
Não resiste ao disparo da saudade."

Pedro Torres
Mote de Markos Veras
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...