domingo, 25 de agosto de 2013

Entendo perfeitamente Os teus gestos naturais

Entendo perfeitamente
Os teus gestos naturais
Como quem se prende a um laço
Que está distante, demais
E quando a saudade aperta,
Não pode desatar mais.

Meu coração tem um preço
Pro qual não cabe barganha
Mas, fica quase 'de grátis'
Quando a saudade lhe arranha
Como um baú de lembranças
Criando teias de aranha.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...