sábado, 17 de agosto de 2013

E qualquer barco que perde a direção Sempre afunda no mar do esquecimento..

Como um barco perdido sem ter porto
Que navega no mar sem ter motivo
Eu carrego no peito um sonho vivo
Disfarçando que esteja quase morto.
Se a saudade nos causa um desconforto
Muito mais dói na gente o fingimento
Pois, o orgulho é igual vela sem vento
Que não leva onde quer nossa razão
E qualquer barco que perde a direção
Sempre afunda no mar do esquecimento.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...