domingo, 11 de agosto de 2013

Dia dos pais

Meu pai é pilar e viga
Da nossa fraternidade
Das pilastras da amizade
A pilastra mais antiga.
É também a mão amiga
Que permanece estendida
Se a estrada se faz comprida
É o oásis no deserto
Que pai é o amigo certo
Pras incertezas da vida

Pra gratidão, e humildade
Me ensinaste a erguer templos
Teus gestos são meus exemplos
Que levo pra eternidade...
Do meu altar de amizade
A única que é garantida
Do teu peito fiz guarida
De teu nome, o semelhante
E meu olhar, confiante
Pras caminhadas da vida.

Desde os meus primeiros passos
Ao meu primeiro tropeço
Da proteção do teu berço
Ao calor de teus abraços
Entre nós formam-se laços
De amizade e confiança
Desde o tempo de criança
A agora, já mais crescido
Deus me fez ter merecido
Ser de tua semelhança.

Hoje vi um amigo triste
Com saudade do seu pai
Que quase a lágrima cai
E meu peito não resiste.
Sei que a tristeza existe
Porque já provei um dia
Mas, o dia é de alegria
Mesmo longe eu me despeço
E pra completar lhe peço
Sua bênção em poesia.

Pedro Torres Filho
Dedico a meu pai, Pedro Torres Tunú.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...