sexta-feira, 2 de agosto de 2013

A caneta da vida fez um traço Riscou junto o teu nome com o meu.

Muitas vezes a gente se acostuma
Com um peito cansado de tragédias
Sem querer se envolver com as comédias
Que não somam pra gente coisa alguma...
Como as ondas tangidas pela bruma
Que no sol da matina se aqueceu
Meu abraço que o teu já conheceu
Nunca esquece o calor do teu abraço
"A caneta da vida fez um traço
Riscou junto o teu nome com o meu."

Pedro Torres
Mote de Dayane Rocha
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...