segunda-feira, 8 de julho de 2013

Só penso que vou é morrer Ou de amor, ou de cachaça...

Um amor de antigamente
Inda tem me torturado
Como um fantasma passado
Que se vinga no presente
No malassombro da mente
Vive de fazer pirraça
E essa desgraça me abraça
Me empurrando pra beber
"Só penso que vou é morrer
Ou de amor, ou de cachaça..."

Pedro Torres
Mote inspirado na prima Tereza Menezes.

No embalo de Pedro Torres Filho:

Bebo porque não aguento
Um amor que me ataca
No outro dia a ressaca
Aumenta meu sofrimento
Bebida 12%
Eu num quero nem de graça
Só gosto da que me faça
Chamar por ELA e sofrer
"E eu acho que vou morrer
De amor, ou de cachaça..."

Cicinho Moura
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...