quinta-feira, 11 de julho de 2013

o amor-fogo cantado por Camões Nossos corpos queimados, não sentiram

Nos ardemos em beijos comovidos
No calor da paixão que incendiava
Inflamável, o ciúme se abrasava
Nos fazendo perder todos sentidos...
Uns dois tanques de amor abastecidos
Nossos corpos sedentos consumiram
E a fumaça, que as chamas expeliram
Nos deixou igualzinho a dois carvões
"E o amor-fogo cantado por Camões
Nossos corpos queimados, não sentiram"

Pedro Torres
Mote de Adriana Sousa, Drica.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...