quinta-feira, 4 de julho de 2013

"Morre o sonho engasgado na mentira Dessa sopa de amor e falsidade."

Libertado das grades da prisão
De um romance infiel e mentiroso
Achei justo, senão bem mais honroso
Nem sequer falar mais dessa ilusão...
Como um prato servindo um coração
Fatiado em pedaços de saudade
Encontrei pra mim mesmo a liberdade
Na alforria do amor na minha lira
Morre o sonho engasgado na mentira
Dessa sopa de amor e falsidade.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...