domingo, 7 de julho de 2013

Do templo-mor da Saudade És 'mia deusa seminua

Do templo-mor da Saudade
És a deusa seminua
Meu coração se entristece
A minh alma flutua
Rememorando o abraço
De nós dois naquela lua...

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...