segunda-feira, 17 de junho de 2013

Quando sinto os impulsos da saudade Faço um verso de amor pensando nela.

Quando a porta da noite fecha o dia
Sopra a brisa suave no meu peito
Minha mente se inspira e como efeito
Na lembrança a saudade anestesia
...me adormeço nos braços da poesia
Sob a luz delicada de uma vela
Refletindo no olhar bonito dela
Todo brilho do amor, na claridade
Quando sinto os impulsos da saudade
Faço um verso de amor pensando nela.

Pedro Torres
Mote: Zé Adalberto
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...