domingo, 30 de junho de 2013

Prospecção

Nosso sonho de amor dorme às escuras
Duma gruta de mágoas e rancores
Cada pedra incrustada são mil juras
Pro garimpo insensato dos amores...

Pedras raras, polidas, multicores
Sem ter cores na sombra de amarguras
Diamantes perpétuos, brutas dores
No cansaço perverso das lonjuras

Nessa mina dos beijos mais ardentes
Dois olhares trocados, reluzentes
Já não brilham na luz da claridade

Na bateia retiro a substância
Que elimina entre nós essa distância
Pra nós dois não morrermos de saudade.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...