terça-feira, 25 de junho de 2013

No decreto final sem ter Saudade Vi morrer entre nós o sentimento.

Vi nas cinzas de um caso complicado
Na distância, calar-se sem ter voz
E uma mágoa insensata mais veloz
Congelar nosso peito apaixonado...
Todo o fogo que havia, devotado
Consumido na chama do momento
E palavras que causam sofrimento
Não passarem no filtro da verdade
No decreto final sem ter Saudade
Vi morrer entre nós o sentimento.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...