terça-feira, 18 de junho de 2013

Matando as saudades na beira do mar..

E no galope saiu assim...

Já faz muito tempo que a gente não fala
Das coisas da gente da forma adequada
Eu fico em silêncio, você só calada
Somente a saudade que nunca se cala...
Falando por dois não tem como amá-la
Também não tem como você me amar
Quem sabe se a gente depois se encontar
Podemos de vez matar toda saudade
Eu mato metade, você outra metade
Matando as saudades na beira do mar..

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...