sexta-feira, 31 de maio de 2013

A penumbra da noite denuncia A saudade no peito do poeta

Quando o escuro da noite se aproxima
E o barulho da vida se arrefece
Não é noite, nem dia, mais parece
Uma pausa que Deus botou no clima.
Pensamentos se fundem numa rima
Quando a alma se faz mais inquieta
No infinito outra cena se completa
Sob luz que ilumina a poesia
A penumbra da noite denuncia
A saudade no peito do poeta

Pedro Torres
Mote: Mariana Véras
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...