quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Geminiano

Eu sou do sim
Eu sou do não
Eu sou do contra
E, com razão,
Eu sou geminiano.

Eu amo sim
Eu amo não
Eu amo tanto
E, sem razão,
Eu sou geminiano.

Coração de lua
Cabeça de vento
Menino de rua
Dormindo ao relento
Eu sou geminiano.

Tempo de agora
De ir embora
De estar perto
Inundar o deserto
Do teu coração.

Eu sou geminiano,
E mudo de ideia
E de opnião
Sou de carnaval
E de São João.

Viaja comigo
Ao longe senão
Que o presente talvez
Não serve à emoção
De um geminiano.

Pedro Torres


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...