segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Beija-flor

Se eu fosse o beija flor
De liberdade infinda
Eu seria o teu amor
Que não brotou ainda

Imaginaria o sorriso
Que eu seria se fosse
Pedacinho de paraíso
Do teu olhar tão doce.

O teu pensamento forte
Cruza as fronteiras do norte
E se encontra com o meu.

É como quem já viveu
Muito além depois da morte
Mas o amor não pereceu.

Pedro Torres

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...