quinta-feira, 14 de maio de 2009

Porcos!

E soprou o vento norte
Veio à boa hora, espalhou-se,
E o terror, Terrificou.

Do pior imundo deste mundo
E iniciou-se o cataclismo,
Falso!

Sem equilíbrio, profundo...

E de novo, o povo todo do mundo
Inalou seus dejetos, o tempo todo
Amórfico, o celebrar-se errante,
Mutante...

Veios da pocilga mais limpa
A muito mortal praga do "forte"
Porém da imprópria praga,
À distante morte, à percorrer!

Comei e bebei, poetas
Não há contaminação pior
Que a de mentes,
Inconsequentes!

Saga de um bixo amoral
De inadequados hospedeiros
E Haja saco de pancada,

Aja agora, saco de pancada...
Sua saga irreal, do Sul
E ensine-os, sua economia real.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...