sexta-feira, 15 de maio de 2009

Gato mal educado

Fez coco na sala de estar
Tomou o que merecia
Esfreguei sua cara na caca
Pra ver se ele aprendia

Gato não lambe a própria merda
Disso eu já sabia
E fedendo como uma ticaca
Ficou aquilo lá que jazia

O coisinha fedorenta que saiu do gato
Tá fedendo mais que o chulé do meu sapato
Enterre na terra e aprenda a fazer no mato

Gato mal educado eu não aguento
Quer consertar o problema, siga a dica
E faça da merda dele o seu próprio unguento.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...